terça-feira, 11 de agosto de 2009

Amizade decadente com Ana e Mia

Tudo bem que não entrar em uma roupa desejada impedido pelo número de uma etiqueta é no mínimo, desanimador, porém há limite quando tratamos do tema peso.Todos nós, às vezes desejamos o corpo perfeito do/da modelo que está estampado nas revistas, isso é super normal, mas há quem passe dos limites e chega a ficar doente, criando uma invisível e decadente amizade com a ana e com a mia, anorexia e bulimia.
Acontece com celebridades, escritores, modelos e infelizmente com garotas normais.Talvez seja esse o precipício que há entre algumas pessoas e a moda, é muito difícil ver a roupa nas modelos, cujo número vestem 34 e imaginar você, no 38, 40, 42, enfim...vestindo a mesma roupa sem parecer um saco de batatas de vestido, paletó e afins.
Cuidar da saúde, da alimentação, do cabelo, da pele e do seu corpo é dever somente e exclusivamente seu, mas se aceite e se ame como você é! Quem está ao seu redor te ama pelo que você é sendo gordo, magro, alto, baixo, e isso nos faz acreditar no quanto somos especiais.
Ame seu cabelo cacheado, suas pernas grossas, sua pinta na bochecha, seu músculo médio, enfim, ame-se!
Sem que precise ficar assim:







Leiam e vejam o problema na vida de uma popstar:http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL1260657-9798,00-VICTORIA+BECKHAM+EXIBE+MAGREZA+EXCESSIVA+NOS+EUA.html

Dica do Gabriel.

Updaaate: Aqui tem um teste de autoestima muito legal, seja sincero e reflita antes de responder às perguntas, assim terá respostas sinceras e coerentes! Boa sorte!

http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/030822_tst_estima.htm#topo


Cássio.

4 gotinha(s) de chuva:

Andreia disse...

Não sabes o que é estar neste mundo da "ana e mia".
Eu não sou nada magra...mas também tenho consciencia que não sou gorda...no entanto me sinto como tal...
Vestia o tamanho 34. Era magra.
Em 1,58m pesava 47kg. Comia normalmente...aliás comida não era preocupação para mim...era normal ser...normal...
Engordei 12kg (o peso ficou bem distribuído) e subi apenas um tamanho de calças: 36.
Até então me sentia bem na mesma...
Mas os comentários começaram a surgir: "Andreia estás tão gorda!" "Estás mais cheiinha" "Engordaste bem" "Estás a ficar bem gorda estás"...
E dentro da própria família...
Aí começaram essas palavras a me atormentar e durante as noites, sem ninguém por perto, lágrimas vertiam pelo meu rosto...
Me comecei a sentir feia, obesa, humilhada...
Me aliei ao caminho da "Ana" e com NF´s (jejuns) LF´s (alimentação muito leve inferior a 500kcal), emagreci.
Tenho agora 44kg. Me sinto melhor mas sei que posso melhorar...
Eu não era assim...as pessoas é que me puseram assim...a própria família...
Abraço

Andreia disse...

Mas concordo que issa da foto não é nenhima perfeição...pelo contrário, é horrível!

Cássio disse...

Andréia, sinto muito por isso ter acontecido com você.Esse assunto é mais comum do que imaginamos, às vezes isso acontece não só por vaidade, mas por as pessoas terem em mente um padrão super destrutivo atualmente e foi o que aconteceu com você né.
A minha pretensão com o post, é fazer com que as pessoas ficassem atentas e não se deixassem influenciar por essas tristes padrões.Estar na moda é estar bem consigo, sendo gordo, magro, alto ou baixo.

Ana Rafaela disse...

olá, passei pela mesma situção da andréia e posso dizer q só qm passou por todo esse tipo constrangimento pode ter uma opinião.
bjim valeu a sua intenção.